segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Nota de Falecimento

É com profundo pesar que o movimento CEFFA do Brasil informa o falecimento de Flávio Moreira, ocorrido no dia 28 de setembro, em um acidente automobilístico. Ele tinha 46 anos e muito projetos de vida. 
Flávio foi coordenador das Escolas Comunitárias Rurais (ECORs) de Jaguaré-ES. As ECORs foram criadas com inspiração nas EFAs e o Flávio foi um dos primeiros coordenadores dessa experiência exitosa que vem se expandindo hoje no ES. 
O Flávio foi um educador que veio da base e conseguiu alçar voos na carreira acadêmica. Chegou a ser diretor e professor do Câmpus da Universidade Federal do Tocantins em Tocantinópolis, região do Bico do Papagaio, de 2007 até este ano, quando mudou-se para o Espírito Santo. No Tocantins foi docente do curso de Pedagogia e, como diretor, trabalhou no processo de expansão do campus.
Flávio era graduado em Pedagogia, mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). O metrado e o doutorado versaram sobre temas relacionados com a Pedagogia da Alternância. Após ser redistribuído do Tocantins para o ES, na UFES ele era professor do Departamento de Educação e Ciências Humanas do Centro Universitário Norte daquele Estado (CEUNES), São Mateus. No CEUNES tinha área de atuação em Educação do Campo, Pedagogia da Alternância e Movimentos Sociais.
Segundo as informações obtidas via redes sociais, o sepultamento ocorreu na manhã de segunda-feira (29/09/2014).
Uma grande perda para a Pedagogia da Alternância no Brasil, para as EFAs, ECORs, para a educação do campo, os movimentos sociais, uma grande perda seja como professor ou como pessoa humana.

Flávio continua e continuará vivo nas nossas lutas.

João Batista Begnami.

0 comentários:

Postar um comentário