quinta-feira, 11 de abril de 2013

Estudantes da EFA de Jaru-RO realizam visitas de estudo e se envolvem em meio à Comunidade

Os alunos da EFA Dom Antônio Possamai, de Jaru-RO, estiveram na última quinta-feira, 4 de abril, visitando a propriedade do Sr. Eduardo Crepaldi, propriedade essa localizada na Linha 621, Km 10, ocasião em que puderam observar diferentes tipos de culturas que obedecem aos princípios agroecológicos. Durante a visita, foram realizadas palestras pelo proprietário, e relatos de como ele e sua família aderiram ao sistema de produzir alimentos de qualidade, respeitando o meio em que vivem.
Segundo o Sr. Eduardo Crepaldi, há muito tempo que a família não produz alimentos utilizando agrotóxicos, evitando dessa forma a contaminação desses alimentos, bem como a intoxicação do ser humano, além de promover a preservação do solo, do ar, da água, da fauna e da flora. Essas produções, ainda segundo o agricultor, destinam-se ao processamento de frutas para comercialização (polpas de manga, de cacau, de goiaba, de graviola, de tamarindo, de cupuaçu, entre outras). Na propriedade é feito, ainda, o cultivo de banana, de mandioca, de mamão, de cacau, de café e de culturas anuais, como: abóbora, verduras, legumes. Outras atividades desenvolvidas na propriedade consistem na fabricação de colorau, de café torrado entre outras.
O sitiante destaca que todas essas atividades são realizadas sem o uso de agrotóxicos. A produção diversificada, segundo o Sr. Eduardo, configura-se como uma alternativa capaz de proporcionar meios para elevar o valor das propriedades rurais, garantindo a biodiversidade e ampliando o mercado de trabalho.
Contudo, a grande importância da produção diversificada está no amplo benefício dado ao agricultor, quando se trata de fatores econômicos: espaço no mercado, oferecido pela variedade e qualidade de produtos; condições de trabalho, maiores expectativas da permanência do homem no campo, resultado da diversidade de atividades na propriedade, bem estar da família etc. “Tudo isso, alia-se aos fatores ambientais: mantimento das condições do solo, resultante da troca de nutrientes, não lixiviação (extração de componentes solúveis de uma droga pulverizada), proporcionando o bem estar familiar e a dignidade humana”, concluiu o agricultor.
Após a visita na propriedade, os educandos se dirigiram ao Lar dos Idosos de Jaru, onde conheceram as instalações e dialogaram com os idosos que ali permanecem. Num segundo momento, alunos e equipe escolar realizaram um trabalho prático que consistiu na limpeza do pátio através da capinação de plantas indesejáveis do local. Esse trabalho prático foi uma forma de retribuir aos idosos dali a grande contribuição em prol da sociedade, como também uma forma de conscientizar os jovens do valor de seu papel na sociedade.

Texto e Foto: Jaru On-Line.

0 comentários:

Postar um comentário