sábado, 23 de março de 2013

Governador de Rondônia recebe representantes das Escolas Famílias Agrícolas do Estado

A reunião aconteceu nesta quarta-feira, 20 de março, no gabinete da SEDUC - Secretaria Estadual da Educação, e contou com a presença do governador Confúcio Moura, dos deputados estaduais Epifânia Barbosa e Edson Martins, da secretária da Educação, Isabel Luz, dos representantes da AEFARO - Associação das Escolas Famílias Agrícolas de Rondônia e diretores das escolas comunitárias agrícolas do Estado.
O encontro foi para discutir a questão dos repasses financeiros para as escolas família agrícola. Em Rondônia, existem seis Escolas desse segmento (Cacoal, Ji-Paraná, Novo Horizonte, São Francisco, Vale do Paraíso e Jaru). Os alunos estão cadastrados pelo censo escolar e o recurso com o governo do Estado é através de convênios. Mas a AEFARO quer um instrumento mais rápido para viabilizar esses recursos. 
Após ouvir as reivindicações da Associação e diretores das escolas Agrícolas, o governador Confúcio Moura afirmou que vai realizar um estudo do impacto orçamentário e financeiro para acatar a solicitação e repassar o recurso diretamente à escola. “Vamos atender as solicitações das escolas agrícolas na medida do possível. O governo Federal está fazendo algumas mudanças na economia do País e com a redução do IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados, a arrecadação dos Estados sofreram uma queda, é preciso trabalhar com o pé no chão e buscar soluções”, informa o governador. 
Confúcio Moura ainda salientou que as EFA - Escolas Família Agrícola estão fazendo um excelente trabalho que tem potencializado as condições de atender a educação no campo e preparar os jovens para a empregabilidade e com isso, ajuda o Estado a diminuir o desemprego entre os jovens, mantendo o jovem junto a família e desenvolvendo a economia local.
Para o presidente da Associação das AEFAJI - Escolas Famílias Agrícolas de Ji-Paraná, Roberto Emanuel, a reunião foi bastante proveitosa. “Fomos atendidos pelo governador e pela secretária da Seduc que vão enviar para a Assembléia Legislativa de Rondônia um projeto de lei para determinar o valor trimestral para atender as necessidades das escolas e dos alunos”.

Texto e foto: Deane Araújo/ Assessoria SEDUC.

0 comentários:

Postar um comentário