sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Município de Orizona-Goiás concedeu terreno para UNEFAB construir Sede e Centro Pedagógico

A Câmara Municipal de Orizona - Goiás, votou nesta quinta-feira, 13 de dezembro, o projeto de lei nº 15/2012, de autoria do prefeito municipal, Felipe Antônio Dias (PMDB). O projeto de lei, aprovado por unanimidade pelo legislativo municipal em primeiro e segundo turno, garantirá a sessão de uso de um terreno público de aproximadamente 1.100 metros quadrados, no Setor Aeroporto, no perímetro sul da cidade, para a UNEFAB - União Nacional das Escolas Famílias Agrícolas do Brasil.
A UNEFAB, mesmo antes sanção do prefeito de Orizona, vem buscando fontes de recursos financeiros para construção da sede administrativa e de um Centro Pedagógico Nacional. A expectativa do conselho deliberativo é que esse seja um espaço de referência do movimento das Escolas Famílias Agrícolas do Brasil. Segundo a secretária executiva da entidade, Iara Ribeiro Silva, o município de Orizona, além de estar geograficamente bem localizado, tem também uma EFA que conta com forte apoio do poder público local e há também o interesse dos gestores para a consolidação da sede nacional naquele município.
O projeto de lei foi apresentado na sessão ordinária da última terça-feira, 11, pelo secretário municipal de Administração, Rinaldo Costa. Rinaldo, que transmitiu o entendimento do representante do poder executivo dizendo que ter uma instituição de atuação e prestígio nacional sediada em Orizona é trazer ao município maior visibilidade, mídia espontânea. Segundo o secretário, o prefeito Felipe, que já foi monitor da EFAORI - Escola Família Agrícola de Orizona, compreende que é preciso contribuir para o fortalecimento do movimento de EFAs.
Iara Silva leu no plenário uma carta escrita pelo presidente da UNEFAB, Antonio Baroni Rocha. Na carta, o presidente fez uma exposição justificando a importância da parceria com a Prefeitura e ressaltando tudo aquilo que já foi construído no município até o momento no tocante à Pedagogia da Alternância.

Sebastião Fernandes de Oliveira, o Curraleiro, foi um dos pioneiros da Pedagogia da Alternância em Goiás. Foi dirigente do Centro Social Rural de Orizona, associação mantenedora da EFAORI e o primeiro presidente da AEFACOT - Associação das Escolas Famílias Agrícolas do Centro-Oeste e Tocantins. No púlpito, o agricultor fez uma defesa apaixonada do projeto e lembrou importantes momentos em que entidades locais e a própria Prefeitura contribuíram financeiramente com a UNEFAB.
Antônio Pereira de Almeida, o Antônio Baiano, vice-prefeito de Orizona e atual presidente da AEFACOT, também apresentou os seus destaques e convocou os vereadores a agirem  efetivamente em defesa da Educação do Campo.
A direção da UNEFAB vinha discutindo com as autoridades locais a possibilidade da obtenção de um terreno para a construção da sede própria desde o mês de dezembro de 2011, quando o conselho deliberativo, reunido em Orizona, fez a solicitação pela primeira vez diretamente ao prefeito.
O presidente da Câmara Municipal, Reinaldo de Oliveira Cardoso, após encerramento da  última sessão que votou o projeto, comentou que não tinha como o legislativo municipal se posicionar contra uma ação que permitirá a consolidação de uma entidade do prestígio da UNEFAB dentro do município.
Também estiveram presentes nas sessões que discutiram o projeto de lei, representando das Escolas Famílias Agrícolas, a assistente administrativo da UNEFAB, Myrane Gonzaga, a coordenadora pedagógica da EFAORI, Luisa Maria Ribeiro Almeida e o presidente do Centro Social Rural de Orizona, Anselmo Pereira de Lima.


Fotos: Anselmo P. Lima.

0 comentários:

Postar um comentário