terça-feira, 6 de novembro de 2012

Juventude Rural é destaque durante Juvensur

Entusiasmo, criatividade, poder transformador. Palavras usadas para definir a juventude em qualquer lugar do mundo e que preencheram a atmosfera durante a abertura do Seminário Permanente de Integração Regional do Mercosul – Juvensur, na quinta-feira, 1º de novembro. O evento reuniu cerca de 250 jovens dos países que compõem o Mercosul e associados para debater durante quatro dias, em Foz do Iguaçu, temas como juventude rural, trabalho decente e integração e participação social.
Na terceira edição, o encontro teve o objetivo de promover o diálogo, a elaboração, a cooperação e o fortalecimento de políticas de juventude na região. O eixo da juventude rural trabalha para promover ações para fortalecer a autonomia e a emancipação do jovem agricultor familiar com qualidade de vida, fortalecendo as condições de sua permanência no campo com base nos preceitos agroecológicos e sustentáveis.
“Aproveitamos a proposta de integração dos países para pautar questões com relação à juventude rural. Esperamos formar novas lideranças para lutar cada vez mais por melhores políticas públicas”, explica a assessora especial de Juventude do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ana Carolina Silva. “Retornaremos, cada um para seu grupo, levando todo o conhecimento que adquirimos aqui, desenrolando e potencializando nossa produção e assim ter uma melhor qualidade de vida”, reitera o argentino Dario Gonzáles, 30 anos.
“Tivemos a oportunidade de ter contato com várias experiências, e como líder jovem rural, eu vejo que estamos no caminho certo”, afirma Samuel Gomes da Silva Júnior, 19 anos. Filho de agricultores familiares, ele acredita que os projetos desenvolvidos pelo governo federal, em especial pelo MDA, para garantir o acesso à terra e ao crédito e qualificar o jovem do campo são essenciais para o fortalecimento da juventude rural e sua permanência na terra.
Representantes de CEFFAs - Centros Familiares de Formação por Alternância dos diversos países que participaram do Seminário buscaram durante os debates, buscaram pautar a Pedagogia da Alternância nos debates realizados em grupo e nas discussões em plenária. Dentre os representantes dos CEFFAs do Mercosul, esteve presente no encontro a secretária executiva da UNEFAB - União Nacional das Escolas Famílias Agrícolas do Brasil, Iara Ribeiro Silva.
"O Juvensur foi para mim, um momento importante de reflexão da juventude do Mercosul e principalmente por que se pautou em um debate que trata a juventude como sujeito de direitos e sujeitos que constroem a integração. A juventude rural como foco foi marcante, porque nos colocou frente às discussões da atualidade, principalmente no que diz respeito aos programas de governo que recentemente foram criados e implantados no Brasil para atender a demanda especificamente da juventude rural, mas que apesar dos avanços ainda existe uma parcela significativa que ainda não tem condições de acessar seja pelas burocracias do programa ou pela falta de organização", analisou Iara.
Ainda de acordo com Iara, esse debate nos proporcionou também enxergar de que maneira os outros países que compõem o Mercosul tem tratado a juventude rural e nos deparamos em situações parecidas, todos lutando por condições de vidas mais humanas, por trabalho decente, renda, educação de qualidade seja no campo ou na cidade, igualdade de gênero e participação cidadã e tantas outras coisas que de maneira mais geral nos une em torno da discussão da integração regional que vá além dos acordos econômicos, e aconteça em torno das políticas que promovam o desenvolvimento social do Mercosul.
"Posso dizer então que o Juvensur foi um marco importante na luta da juventude do Mercosul e que com certeza deu uma passo significativo no sentido de discutir mais idéias, menos fronteiras e mais ações," concluiu.

Foto: Iara Ribeiro Silva.

0 comentários:

Postar um comentário