segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Lançada em Orizona a 11ª edição da Revista da Formação por Alternância

Foi realizado na tarde/ noite do dia 1º de dezembro, na sede da UNEFAB - União Nacional das Escolas Famílias Agrícolas do Brasil, situada na Rua Getúlio Vargas, nº 33, Centro de Orizona, o lançamento da 11ª edição da Revista da Formação por Alternância, uma publicação semestral do movimento CEFFA - Centros Familiares de Formação por Alternância. Nesta edição, o tema foi "Educação do Campo".
O ato de lançamento contou com a presença do presidente da UNEFAB, Antonio Baroni Rocha, do secretário executivo da instituição, Luiz da Silva Peixoto, do coordenador editorial da revista, Thierry De Burghgrave, a diretora da EFAORI - Escola Família Agrícola de Orizona, Aparecida Fonseca, do presidente do Centro Social Rural de Orizona e da AEFACOT - Associação Regional das Escolas Famílias Agrícolas do Centro-Oeste e Tocantins e vice-prefeito de Orizona, Antonio Baiano, e do prefeito de Orizona, Felipe Antonio Dias.
Além destes, que compuseram a mesa de autoridades, estiveram presentes na ocasião integrantes do Conselho Administrativo e do Coletivo de Assessores da UNEFAB, os secretários municipais Ana Lúcia Ribeiro Dias (Ação Social) e Ruimar Vieira de Castro (Ação Urbana), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Orizona, João Bosco de Lima, a diretora do Núcleo Estadual de Educação do Campo - Nuclec - João Gonçalves Ribeiro, Luzia Helena Caixeta. Também estiveram presentes lideranças históricas do movimento CEFFAs, como o senhor Sebastião Fernandes de Oliveira (Goiás) e Idalgizo José Monequi (Espírito Santo). Monitores e estudantes da EFAORI e assessores da Prefeitura de Orizona também compareceram ao evento. A solenidade foi presidida por Iara Ribeiro Silva, da equipe da secretaria da UNEFAB.
Na sua fala, o belga Thierry, que veio para a Bahia em 1969 e ajudou a implantar as primeiras EFAs no país, fez um breve histórico da Revista da Formação por Alternância. A publicação teve a sua primeira edição lançada em setembro de 2005. Desde então, foram publicadas 11 edições, cada uma destas com uma temática diferente, trazendo sempre um olhar daqueles que estudam a Pedagogia da Alternância e também daqueles que vivem a experiência no dia-a-dia. Thierry também lembrou que antes surgir a revista, a UNEFAB publicava um jornal periodicamente com informações sobre as EFAs.
Nesse número, como diz o editorial da revista, os leitores terão oportunidade de apreciarem práticas e conceitos sobre a Educação do Campo. Foram convidados diversos parceiros, ligados à movimentos sociais, que colaboraram com a elaboração da temática. Nesse sentido, Luiz Peixoto destacou os artigos Educação do Campo: uma Construção Histórica (Antonio Munarim), Movimentos Sociais e Educação do Campo (Rosana Cebalho Fernandes), Marco Regulatório da Educação do Campo no Brasil: Análises e Percepções (Maria Isabel Antunes Rocha e Idalino Firmino dos Santos), A Comissão Pastoral da Terra e a Educação do Campo: Realidade Histórica e Perspectivas (Adilson Alves da Silva) e Os CEFFAs e a Educação do Campo (Marinalva Jardim França Begnami).
Peixoto destacou a produção textual com os relatos daqueles e daquelas que vivem o dia-a-dia desse movimento. Nesse sentido, a publicação trás os depoimentos A atuação da Regional AMEFA na Educação do Campo em MG: idéias iniciais à Secretaria Executiva da Rede Mineira de Educação do Campo (Idalino Firmino dos Santos), Atuação da Regional AEFACOT na Educação do Campo (Lucicleide Maria de Almeida), A luta e o compromisso da ARCAFAR NE/NO do Brasil pela Educação do Campo no Maranhão (Sandra Aparecida Carminati Brambati), As ações da FETRAF/BA na temática da Educação do Campo (FETRAF/BA) e A atuação da Regional AECOFABA na Educação do Campo (Vera Lúcia Souza Silva Santos). A revista ainda apresenta informes, apresentação de produções científicas, recomendações de leituras, cartas de leitores e dados dos CEFFAs.
O vice-prefeito Antonio Baiano ressaltou a presença de tantas pessoas presentes que participaram de momentos importantes nas EFAs. Observou que entre os presentes estavam monitores, lideranças e egressos que participaram do processo de implantação da EFAORI. A diretora da EFAORI, Aparecida Fonseca, também fez fala lembrando importantes momentos do movimento e de sua trajetória nesse espaço.
Antonio Baroni, juntamente com integrantes direção da UNEFAB, aproveitaram a ocasião para fazer solicitação junto a Felipe Dias no sentido de que o município de Orizona apóie a implantação da sede definitiva da instituição na cidade. Após o parecer positivo do prefeito, Baroni aproveitou para agradecer pela grande receptividade que tiveram no município e a disponibilidade de Felipe para contribuir com o fortalecimento da Pedagogia da Alternância.
Felipe Dias, que estava muito emocionado, externou a sua alegria em participar daquele evento. Felipe lembrou saudosos momentos em que viveu quando era monitor da EFAORI, lembrando de pessoas que participaram com ele desse processo. Observou que, sem aqueles anos que esteve na EFA, não seria hoje prefeito de Orizona. Nas falas seguintes, de pessoas que se inscreveram para falar, o prefeito recebeu o carinho e a gratidão pelo que tem feito em apoio a Educação do Campo no município e pela UNEFAB.
O movimento CEFFA está presente em 20 estados do Brasil, com 263 escolas, segundo dados de 2009. A UNEFAB representa 145 Escolas Famílias Agrícolas em todas as regiões geográficas. A ARCAFAR SUL representa 41 Casas Familiares Rurais no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A ARCAFAR Nordeste e Norte tem 47 Casas Familiares Rurais filiadas nessas regiões do país. A Revista da Formação por Alternância é uma realização da UNEFAB, com o apoio da SIMFR - Solidariedade Internacional dos Movimentos Familiares de Formação Rural e do Escritório de Tecnologia da Embrapa.

Fotos: Anselmo P. Lima

0 comentários:

Postar um comentário